Quem Somos

A Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto identifica, conecta e apoia temas e organizações estratégicos para o fortalecimento deste campo no Brasil. O ICE (Instituto de Cidadania Empresarial) atua como sua diretoria executiva desde sua criação em 2014.

Missão

Articular nossa rede de relações para atrair investidores, empreendedores, governos e parceiros para que façam acontecer modelos de negócios rentáveis que resolvam problemas sociais ou ambientais e, com isso, mudem a mentalidade sobre como gerenciar recursos e necessidades da sociedade.

Crença

Uma iniciativa catalisadora que construa, valide, fomente e monitore uma visão de futuro e recomendações comuns pode impulsionar agendas estratégicas e gerar impacto coletivos.

Nossa forma de atuar

• Produção de conteúdo próprio e apoio a estudos e publicações de terceiros
• Monitoramento e reporte periódico de ações/projetos relevantes para avanço da agenda
• Acompanhamento da agenda e representação do Brasil no ecossistema global de impacto positivo
• Fomento e participação em grupos de trabalho temáticos
• Engajamento de atores chave na agenda
• Fomento a iniciativas inovadoras que façam avançar temas estratégicos

Diretoria Executiva (equipe ICE)

Conselho Deliberativo

Conselheiros que já nos apoiaram

  • André Degenszajn
  • Antonio Moraes Neto
  • Ary Oswaldo Mattos Filho
  • Fabio Barbosa
  • Heloisa Menezes
  • Luiz Lara
  • Marcos Vinicius de Souza
  • Pedro Parente
  • Pedro Villares
  • Vera Cordeiro

Premissas

● A Aliança pelo Impacto é um dos atores do ecossistema de Investimentos e Negócios de Impacto, que tem como objetivo central fortalecê-lo;
● Nosso processo de trabalho busca garantir legitimidade para construir e disseminar uma visão de futuro comum e recomendações de avanço para os investimentos e negócios de impacto no Brasil;
● Prezamos por representatividade e diversidade nos processo de escuta, co-criação e fomento que estruturamos ou participamos;
● Garantimos instrumentos de participação de todo e qualquer ator social interessado em nossas iniciativas por meio de plataformas abertas de consulta.

Nossa história

O campo dos Investimentos e Negócios de Impacto tem se desenvolvido como parte de um novo paradigma econômico baseado em modelos mais sustentáveis, colaborativos, democráticos, a serviço de mais oportunidades para todos, da redução das desigualdades, do bem-estar humano e do planeta.

Os recursos financeiros provenientes das fontes tradicionais, como governo, organismos internacionais, investimento social privado e a filantropia, mostram-se insuficientes para financiar modelos de inovação que possam gerar modelos de negócios que ofertem produtos e serviços que atendam, especialmente, as populações vulneráveis e de baixa renda. Com isso, os Investimentos de Impacto despontam como uma oportunidade para ampliar o capital disponível para financiar os Negócios de Impacto nos setores de educação, saúde, serviços financeiros, cidades (moradia e mobilidade), tecnologias verdes (água, reciclagem, resíduos, energia, agricultura), cidadania (acessibilidade, segurança, emprego, gênero) etc.

No contexto internacional, o Reino Unido foi pioneiro no campo ao lançar, em 2000, uma Força Tarefa de Finanças Sociais com o objetivo de apresentar e implementar recomendações para fazer avançar esse campo. A partir do envolvimento da sociedade e do governo, o país tem avançado na criação de regulamentações, organizações intermediárias e negócios de impacto e, principalmente, na efetiva captação de recursos privados para gerar impacto social combinado com retorno financeiro. Na mesma direção, países como Canadá, Austrália e Estados Unidos lançaram iniciativas semelhantes, seguidos por países em desenvolvimento como Índia e Brasil.

Em maio de 2014, foi criada a Força Tarefa Brasileira de Finanças Sociais a partir de uma iniciativa promovida pelo ICE (Instituto de Cidadania Empresarial), com o suporte da Fundação Getúlio Vargas, com o propósito de construir, fomentar e monitorar uma visão de futuro e recomendações comuns para impulsionar esse campo de forma legítima, não centralizada e inovadora.

Esta mobilização inicial reuniu um grupo de trabalho composto por 20 organizações conectadas ao tema de Investimento de Impacto, entre eles, representantes da oferta de capital, de negócios de impacto e intermediários do ecossistema. As organizações envolvidas trabalharam durante um ano para mapear e priorizar temas críticos e oportunidades para o crescimento do campo no Brasil, o que gerou a lista de 15 recomendações para o período entre 2015-2020.

Desde então a atuação da Aliança pelo Impacto tem crescido com novos parceiros, membros e articulações.

Para conhecer os últimos avanços do ecossistema de investimentos e negócios no Brasil, acesse o último Relatório de Conquistas e Avanços do Ecossistema de Investimentos e Negócios de Impacto no Brasil.

2022 - Desenvolvido por Matiz Caboclo